Claros e escuros da criação

Atualizado: 29 de Jun de 2020

A criatividade não surge tão facilmente. Ela começa a se manifestar por meio de estímulos e vivências que encontramos no nosso dia a dia.

Saiba como desenvolver mais essa habilidade.



A criatividade não aparece como uma comemoração, mas podemos percebê-la como uma conduta baseada em ética. Não precisamos que ela se desprenda de nenhum lugar, mas sim que ela fique fixa e comece a se manifestar.


Ela não é resultado de uma herança genética, mesmo que se possa ter algo relacionado, mas ela vem de um lado mais simbólico e representativo. Sabemos que a criatividade só existe se for bem alimentada e receber os estímulos de uma vivência cultural.


Quer saber mais sobre esse lado da criação? Continue lendo o nosso texto e conheça mais sobre essa habilidade.


De onde vem a criatividade?

A criatividade não é restrita a apenas uma pessoa, ela vem de do desenvolvimento criativo e genial das pessoas. Sabemos que ela é definida pelo seu criador e não pelo seu resultado. As pessoas geniais investem a sua vida toda nisso e são mais criativas que o Bill Gates.


O mito do garoto que é o prodígio nos confunde e é essencialmente falso, mesmo sabendo que exista exceções. O Messi é um jogar de futebol melhor do que eu, mas sabemos que ele tem mais horas de prática com a bola e o mesmo acontece com outras pessoas, como Borges, Picasso e Tarantino. Ninguém será como o Einstein apenas por vontade própria, é preciso exista uma entrega para isso acontecer.


Como incentivar a sua criatividade?

A criatividade não aparece quando os obstáculos desaparecem, pois mesmo depois de sermos liberados, não nos tornamos criativos, mas sim repetitivos. A falta de impedimentos não garante a produção, mas podemos fazer com que os ambientes criativos estimulem a construção de caminhos.


A vida de quem é criativo é difícil. E as pessoas que consideramos como gênios erram muito mais do que acertam. Quando eles acertam, terminam o que estão fazendo e vão para a próxima questão. Elas não param, continuam pesquisando e acabam se realizando nesse processo.


Percebemos que as invenções são como partos e não como adoções. Elas são criadas e, nesse processo, podemos perceber as reações negativas das pessoas e também os seus questionamentos.


O novo gera incômodo e desestabiliza o que está em andamento, pois desbanca o que já existe. E como essas criações ocupam um espaço no nosso mundo, elas podem gerar desconforto nos demais.



Como ter atitudes mais criativas?

Sabemos que não podemos ter uma aura ingênua e leve e acreditar que a criatividade possa ser sequestrada. Esse processo pode se assemelhar com a desintelectualização, falta de cálculos e a realização de que não existe a criatividade.


Os inovadores, em geral, não ostentam. Ao prestar atenção neles, percebemos que eles estão sempre aprofundados em algo. Por isso, fale de assuntos que os deixa obcecados e, mesmo assim, você perceberá que não está conectado com tudo.


A criatividade pode parecer espontânea, mas cuidado pois isso pode nos confundir. Como elas são leves e parecem fluídas, podemos achar que ninguém trabalhou para que ela acontecesse. E podemos perceber que a inovação nos apresenta uma ilusão de liberdade, transparências, inspirações e, até mesmo, revelações místicas.


Só sei que seria mais fácil, se alguém nos avisassem que por trás existem processos, rotinas complexas e ética que precisam ser implantadas. As pessoas precisam saber que se elas não aprenderem por si só, os projetos não funcionarão

.

A criatividade necessita de uma sistematização e muito trabalho! Ao final, percebemos que para chegar a ela, passamos por um caminho trabalhoso e que pode resultar em algo louvável.


Se você perceber que na sua vida ou trabalho, a criatividade e a inovação estão passando, não deixe de prestar mais atenção nelas. Mas tome cuidado e não se deixe enganar pelas falsas manifestações de criatividade, concentre-se e busque novas oportunidades.


Quer saber mais? Assine a nossa newsletter e receba todos os conteúdos diretamente no seu e-mail.











0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Inscreva-se agora mesmo!

Receba conteúdos como este  diretamente no seu e-mail!

Obrigado pelo envio!