Formação ativa de professores e alunos

A formação dos profissionais que atuam na educação é de extrema importância quando falamos no ecossistema escolar. É essa pessoa que vai ser o responsável por propiciar os espaços de discussão entre os alunos.


Um velho adagio político me soa completamente moderno na formação de hoje: formação para dependência ou formação pra liberdade/autonomia?


Formação continuada é uma coisa, continuar em formação é outra, completamente diferente.


A participação como direito já é um avanço, sim, mas a participação como obrigação me parece o passo fundamental.


A formação, no mundo educacional, tem prestigio mais foi e é muito desrespeitada: se usa habitualmente como moeda de troca para vendas e para outros “favores” do tipo. E ali vira só complacente.


Formação remota versus formação presencial não me parece uma discussão interessante.


Pode ser qualquer uma, o redesenho não passa necessariamente por ali.


Formação para o que, isso me interessa mais.


Formação ativa, é isso. Educação ativa, no final das contas.


O sujeito em formação tem que ser formado, antes do que qualquer outra coisa, para assumir seu papel ativo no ecossistema.


Esse texto foi uma provocação feita para o webinar que realizamos sobre tudo o que você precisa saber sobre a formação de professores!


Deixei um comentário sobre o que você achou sobre esse tema!



0 comentário

Inscreva-se agora mesmo!

Receba conteúdos como este  diretamente no seu e-mail!

Obrigado pelo envio!