Investir nas habilidades além do cognitivo é uma oportunidade de expansão para a escola

Vivadí recebe selo Bett Educar em Outubro de 2020. O maior evento de educação e tecnologia da América Latina divulga os projetos desenvolvidos pelo Vivadí.


O Bett Educar congrega mais de 270 empresas nacionais e internacionais, 20 startups do setor e mais de 30 mil participantes da área educacional. O objetivo desse encontro é conversar sobre o futuro da educação e quais são os papéis da tecnologia e inovação na formação dos professores e dos estudantes.



1. Quais os benefícios dos produtos/serviços do Vivadí para o setor de educação? Nossa proposta de valor está na estruturação do trabalho das escolas para o desenvolvimento das habilidades não cognitivas dos alunos, das chamadas soft skills (que a gente chama “o hemisfério direito da escola”). Tese: a escola está, no mínimo, desestruturada para isso. E quando a escola consegue se estruturar, organizar isso tudo e medi-lo, ela consegue se apresentar como uma instituição sólida e integral. E essa é uma excelente narrativa institucional pós pandemia.

2. Qual é o papel do Vivadí junto à escola parceira? Nosso papel começa na formação da equipe da escola para a construção de uma narrativa mais potente para a fidelização das famílias e captação de novos alunos. Logo, Vivadí faz implementação da sua plataforma para desenvolver todas aquelas questões que a escola não está estruturada para oferecer de forma sistematizada. A plataforma entrega um conjunto de programas e os recursos para executar esse plano: operações didáticas, esquemas formativos, ferramentas de comunicação, acompanhamento de resultados, entre outros.

3. Como o Vivadí tem atuado junto às escolas parceiras nessa nova realidade? Vivadí encaixa muito bem com essa nova realidade de uma escola remota ou híbrida. Temos várias fortalezas e a primeira é que somos 100% digital. Toda a nossa entrega é muito mais eficiente e muito mais direta, porque tudo acontece dentro da nossa plataforma. A pandemia legitimou o digital. Por outro lado, ficou claro para a sociedade toda que o desenvolvimento das soft skills é muito relevante para a formação do aluno.

4. Qual é o maior diferencial do Vivadí na grade curricular? Encaramos a escola considerando que há muito mais que simplesmente a grade curricular. Entendendo por grade curricular o que acontece dentro das salas de aula. A gente enxerga uma instituição escolar como um monte de situações não visíveis na grade. Criamos uma nova grade que reconhece outros territórios e outros dispositivos. A gente amplia a grade, incorpora recreio, transições, horas livres, entrada e saída, passeios, contraturnos e assim por diante.

5. Qual o principal objetivo do Vivadí em impactar a educação? Vivadí “acorda” a instituição escolar perante seu desafio e sua oportunidade de formar cidadãos integrais. Quer dizer, sair dessa sorte de "nichamento" que ela fez e que acabou convertendo ela quase em um cursinho gigante.

6. Quais resultados ou mudanças percebidas nas escolas que adotaram a solução do Vivadí? Somos uma empresa nova. Mas, a gente já percebe alguns resultados do nosso trabalho. O primeiro tem a ver com a escola poder reconhecer os desafios que não tinham assumido. Os resultados são incríveis! Vemos os olhos dos gestores das escolas brilharem, reconhecendo que eles podem fazer coisas com a saúde alimentar das crianças, por exemplo, ou com a cidadania digital das crianças, quando isso foi para ele sempre marginal, impossível. O Vivadí concretiza esse caminho.


Conheça mais sobre o Vivadí.




0 comentário

Inscreva-se agora mesmo!

Receba conteúdos como este  diretamente no seu e-mail!

Obrigado pelo envio!